Feed Rss



COMO GANHAR DINHEIRO COM GADO DE CORTE, CUSTOS E LUCRO

LINKS PATROCINADOS

Hoje vamos falar sobre como aprender a ganhar dinheiro com gado de corte. Existem diversas linhas de financiamento que oferecem recursos para pecuaristas iniciantes ou que já atuam na área e que desejam lucrar com fazendas de gado. Certamente é uma atividade altamente lucrativa para quem busca conhecimento no setor. Felizmente a Embrapa oferece um curso gratuito de gado de corte, clique aqui para acessar um artigo muito interessante no site Jornal Agropecuária que fala como acessar este curso online de graça, inclusive através do artigo você já terá acesso aos capítulos do material didático gratuito da Embrapa.

Você pode iniciar seu investimento em gado de corte com qualquer quantidade de gado, mas para iniciar uma atividade profissional com uma boa margem de lucro você precisará comprar pelo menos 1000 cabeças de gado. Para cada cabeça de gado o ideal é ter 1 hectare de terra. Desta forma para iniciar sua fazenda de criação de gado você precisa de um terreno com 1000 hectares e 1000 cabeças de gado. Segundo o material da Embrapa que você terá acesso no curso que citei acima, o preço de 1 hectare de terra com pastagem no Mato Grosso do Sul varia entre US$ 800 a US$ 1.000. E segundo a Embrapa para iniciar um investimento em fazenda, rebanho, máquinas e benfeitorias é necessário ter no mínimo US$ 1.500.000,00 para investir. O retorno de uma fazenda bem administrada seria de mais ou menos 8% ao ano.

Outra boa alternativa é criar o gado em confinamento pois desta forma você não vai precisar gastar tando dinheiro com a compra das terras. Com apenas 2 hectares é possível criar até 500 cabeças de gado confinado com objetivo de lucrar com a engorda dos bois. Para o confinamento de 500 bois, com arraçoamento intensivo durante 100 dias, estima-se que seja necessário um capital de US$ 10.000, para aquisição da área de mais ou menos 2 ha, construção de curral a céu aberto, galpão e silos. Para as despesas com alimentação (volumoso e concentrado), serviço de máquinas e mão-de-obra, estima-se um gasto de US$ 0,60/cab./dia, o que corresponde a US$ 30.000 de custos operacionais durante o período de 100 dias de confinamento. Para a compra de 500 bois magros com mais ou menos 13 arrobas você investirá mais ou menos US$ 220 por cabeça, seriam necessários mais US$ 110.000 para comprar 500 cabeças. O total dos custos operacionais, incluindo a compra dos bois, importaria em US$ 140.000, por período de confinamento. Admitindo-se um ganho de peso de 1,200 kg/cab/dia, os bois ganhariam 120 kg de peso vivo em 100 dias de confinamento, e sairiam com 17 arrobas de peso morto. Considerando o valor da arroba na entressafra (US$ 24), a renda bruta do confinamento seria: 500 x 17 x 24 = US$204.000. Deduzindo os custos operacinais, de US$ 140.000, restaria um saldo de US$ 64.000, para atender à remuneração do capital, à depreciação das benfeitorias e aos custos de administração. Resta assinalar que os riscos maiores estariam no diferencial de preços da arroba do boi gordo, nos períodos de safra e entressafra, a cada ano.


Se você gostou clique no botão . Para ser avisado quando novos conteúdos forem publicados cadastre seu e-mail clicando aqui ou assinar nosso feed. Compartilhe este artigo com seus amigos no Facebook, Twitter, Google e por e-mail:

LIVROS RECOMENDADOS:

Comentários